EPISÓDIO 10 - MARS CONSTRÓI UMA TORRE GIGANTE PARA COMPENSAR ALGO

11/06/2012 22:02

Mars Constrói uma Torre Gigante para Compensar Algo

Por Julian VK

 

 

        Após assistir este episódio fiquei com a sensação de que meu cérebro foi torcido dentro do crânio. Todas aquelas luzes e efeitos psicodélicos me deixaram com uma severa necessidade de ingerir dipirona sódica. Além disso, foi chato pra cacete. Nem mesmo a aparição do cavaleiro de leão – sou leonino, para quem não sabe – e o fato de que ele chutou lindamente os traseiros dos cavaleiros de bronze me animou. Foi tudo muito sem graça.

        Parece que sozinho Mars não consegue fazer porcaria nenhuma, pois novamente ele usa o poder da falsa Athena – que descobrimos se chamar Aria –, desta vez para criar uma... torre de Babel? Certo, mas com que finalidade? Bem, acredito que pelo menos isso será revelado em breve.

        A turminha de bronze consegue chegar diante da torre que agora substitui as doze casas com relativa facilidade. Onde estão os soldados do Santuário? Onde estão os cavaleiros?
        Por que os soldados de Mars são tão incompetentes?

        Bem, como não terei uma resposta para essas perguntas, vamos falar sobre o plano dos cavaleiros de bronze. Dividir o grupo para que uma parte distraia os soldados e a outra invada foi uma ideia inteligente, mas por que diabos não mandaram Haruto junto com Kouga? Se tem alguém sutil, escorregadio, silencioso e furtivo naquele grupo, certamente é o cavaleiro de Lobo.

        Mas tudo bem, poderia ter sido pior. Ao menos não mandaram Souma e Kouga buscar Aria, isso sim seria uma má ideia.

        Pulando toda a parte chata da primeira metade do episódio, somos apresentados a um novo cavaleiro de ouro, o de Leão. Logo de cara ele nos dá outra amostra do quão desleixados são os autores: ao invés de falar “Leo no Gold Cloth” ele diz “Shishiza no Gold Cloth”. Claro que para nós brasileiros isso não muda porcaria nenhuma, já que sempre falamos “de Leão”, mas eu bem que gostaria de saber o que um japonês acostumado a ouvir “Leo no Aiolia” tem a dizer sobre essa mudança.

        E sim, eu sei que as pronúncias são “gorudo”, “kurosu”, “reo” e “aioria”.

        Como um bom servo de Mars, o Leão vai atrás dos cavaleiros que estão resgatando Aria. O orgulhoso guerreiro se aproxima cada vez mais de suas presas... na velocidade de uma tartaruga aleijada. O animal sabe que Aria é uma parte importantíssima do plano de seu mestre, mas ainda assim caminha como se estivesse dando uma volta pelo parque.

        Justo um cavaleiro de ouro, que em teoria é capaz de alcançar um de bronze em questão de segundos – ou milésimos de segundo –, deu tempo suficiente para que os cavaleiros de bronze se preparassem para o confronto e para que Yuna fugisse. Ou essa cena foi extremamente forçada, ou o Leão é um deficiente mental.

        A respeito da luta, o resultado foi justamente o que se esperava: os cavaleiros de bronze levaram uma surra colossal. Só o que merece comentários é o estilo de Haruto, que gera um grande problema. Athena proíbe o uso de armas por seus cavaleiros, com duas exceções: aquelas já presentes nas armaduras (as correntes de Andrômeda, as maças de Cérbero, os discos de Auriga, o arco de Sagitário) e as armas de Libra (com a autorização do cavaleiro da respectiva constelação). Kunais e shurikens não se enquadram nessas exceções, portanto o Lobo está infringindo as leis de sua deusa na maior cara de pau.

        Mas claro, esse não é o problema em si, pois se fosse bastava trocar as armas por versões feitas de pedra (manipulação elemental) e pronto. O verdadeiro problema é que Haruto não luta como um cavaleiro, ele luta como um ninja e isso gera um contraste muito evidente. Se queriam tanto assim colocar um cavaleiro ninja deveriam tê-lo adequado ao estilo Saint Seiya, não criado uma personagem de Naruto que luta usando uma armadura.

        É isso mesmo que Haruto é: um personagem totalmente baseado em Naruto que utiliza a armadura de Lobo. Ele até mesmo faz selos na hora de utilizar seu golpe, algo que nunca cavaleiro, marina, espectro, titã ou qualquer outro guerreiro de Saint Seiya precisou fazer. Pode me chamar de hater se quiser, mas eu não consigo aceitar essa salada de frutas como “Saint Seiya”.

        Enfim, vamos prosseguir. A chegada de Seiya deixou mais perguntas no ar, porque em certos momentos ele parecia transparente. Será que ele virou um fantasminha camarada? Só queria saber o que ele estava fazendo enquanto Saori era atacada por Mars e Palaestra era tomada pelos soldados dele.

        E agora os comentários finais...

        A idade de Mycene de Leão está mais compatível do que a de Ionia, mas ainda assim ele tem uma cara de tiozão. Será possível que não há cavaleiros de ouro jovens? E este episódio foi tão sem sal que teve gosto de hóstia...

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!