EPISÓDIO 22 - NO DIA EM QUE EU SAÍ DE CASA

04/09/2012 21:24

No dia em que eu saí de casa

Por Julian VK

 

        Este episódio certamente foi feito para os fãs do Haruto. Lamentavelmente, quem não se interessa pelo cavaleiro de Lobo dificilmente terá alguma motivação para vê-lo. Logo de cara o Sr. Ninja some de uma forma completamente inesperada e sem explicação (bem, pelo menos ele provou que é ninja) e então as drogas chinesas começam a fazer efeito em Ryuho, que passa a ouvir a voz de um veado.

        Ah não, na verdade era só o pai do Haruto.

        Depois que o jovem Dragão cita o nome de seu companheiro de viagem ele ganha permissão para entrar na vila oculta do veado. Lá, ele fica sabendo a respeito do passado de Haruto e descobre que ele tinha um amigo muito precioso que foi assassinado por um cavaleiro com fetiche pelo tempo.

        Eu não vou citar a história toda aqui, pois é tão padrão que nem sequer chega a ter inconsistências ou momentos memoráveis. Se você tiver curiosidade em saber então assista, mas dificilmente isso terá alguma importância para o roteiro em geral.

        O mais importante é saber que Haruto decidiu seguir o mesmo caminho que seu amigo e se tornar um cavaleiro, assim abandonando a vila e se herdando a armadura de Lobo que uma vez pertenceu ao presunto.

        Quando a história finalmente termina, Ryuho percebe que o lugar mais provável de achar seu colega é no local onde ele treinava para ser cavaleiro. Lá, ele e Haruto são atacados por uma tropa de ninjas (que na verdade é uma ilusão criada pelo Veadokage).

        Quando o Dragão vê sua vida ameaçada (ficando completamente indefeso diante de um escorpião gigante, e ainda tem coragem de dizer que é filho do Shiryu!) Haruto finalmente decide deixar de ser emo (mas ele continua usando sua franja) e deixar suas dúvidas de lado.

        No fim, Haruto assume que é bi. Ou seja, que é tanto cavaleiro quanto ninja, e que acha uma babaquice enorme tem que ser somente um ou outro. Satisfeito em ver que o filho amadureceu, o Veadokage deseja a ele boa sorte antes de ir embora.

        Eu já não gostei da inclusão de um cavaleiro shinobi, mas os autores parecem insistir em se aproveitar da “modinha ninja”. Francamente, se eu quisesse ver um anime sobre ninjas eu estaria baixando Naruto, não Saint Seiya Omega. Não bastasse isso, dois cavaleiros foram feitos de gato e sapato. A menos que esses ninjas também consigam superar a velocidade do som com seus jutsus, eu diria que essa foi uma grande vergonha para o Santuário.

        Creio que está evidente que eu realmente não gostei deste episódio. Claro que é bom desenvolver o background dos personagens, mas ninjas não são a essência de Saint Seiya e insistir em colocá-los na série só deixa mais evidente o contraste. Além disso, Jabu parece ter ódio da própria mão, pois estava tentando quebrá-la.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!