EPISÓDIO 38 - E O CAVALEIRO MAIS PODEROSO É... AQUÁRIO?

25/12/2012 00:48

E o Cavaleiro mais Poderoso é... Aquário?

Por Julian VK

 

        Podemos oficialmente incluir mais um mistério na lista de Saint Seiya Omega: a mudança repentina de cor nos cabelos do Eden. Nada é dito, nada é explicado. A única razão para isto ter acontecido que eu consigo imaginar é Orion ter lido alguns mangás do Episódio G e gostado da ideia de tingir o cabelo.

        É evidente que esse tipo de detalhe não interfere em nada com o roteiro, mas não é como se cor de cabelo fosse como roupa, que mudamos todo dia. Daqui a pouco ele vai aparecer com um cabelo rosa-choque e esperarão que achemos isso normal...

        Enfim, a conversa entre Fudou e Eden logo no começo é incrivelmente construtiva. O cara aparece salvando os traidores e dizendo que veio lutar, mas demorou pra cair a ficha do virginiano que era contra ELE. De toda forma, Orion fala que não pretende ajudar os outros cavaleiros de bronze e seu objetivo é unicamente abrir os olhos do seu pai.

        Sendo assim, por que diabos ele não se valeu de sua posição como filho do manda-chuva para ir direto a Mars? Por que foi CONVENIENTEMENTE até a casa de Virgem pra lutar com o Fudou? Diz Eden que isso faz parte do seu plano, derrotar um dos guerreiros que mais goza da confiança do chefão. Eu digo que ele só quer aparecer.

        Enfim, diante de Eden, Fudou se mostra bem menos impressionante. Claro, ele ainda mantém a vantagem, mas seus golpes parecem ser pouco eficientes contra o inimigo. E com Orion lançando ataques cada vez mais poderosos, o cavaleiro de Virgem se vê obrigado a lutar sério.

        Sinceramente, estou bem mais contente em ver o Eden desse jeito, disposto a descer a porrada nos outros. Espero que aquela crise emo tenha sido apenas uma fase que já passou.

        Fudou ativa seu modo Super Sayajin (Micene devia ter avisado para que não deixassem Virgem mudar a cor dos cabelos) e transporta os cavaleiros de bronze para uma dimensão paralela onde tudo é paz e amor. Pra variar, o artifício não funciona com Kouga e Eden, que são dois brigões incorrigíveis.

        Orion, pra mostrar que agora é o cara, faz os outros cavaleiros de bronze atravessarem a casa de Virgem na marra (leia-se, atacando eles e lançando-os na escada). Fudou, como o bom guardião que é, não dá a mínima pra esse gesto. Pelo menos faz jus ao seu título de “imóvel”.

        Até aqui não ocorre nada de surpreendente. Já sabíamos que Eden era forte pra caramba, portanto é de se esperar que tivesse um desempenho melhor. Contudo, a partir deste ponto começam a jogar merda no roteiro novamente. Tudo começa com Medea indo ao encontro de seu amante (?), o cavaleiro de prata de Relógio.

        Medea torna Tokisada o novo cavaleiro de Aquário, declarando que todos querem aquela armadura, praticamente insinuando que ser o cavaleiro desta constelação automaticamente faz do felizardo o mais poderoso. Afinal de contas, se todo mundo quer ser de Aquário, então alguma coisa de especial aquela armadura deve ter.

        E tem! Aparentemente quem veste a armadura de Aquário é capaz de controlar o tempo. Que coisa hein, Camus? Se você soubesse disso talvez tivesse se saído melhor na série Clássica. Claro, há quem possa dizer que isso é só o Tokisada que pode fazer, mas se for assim, por que precisava necessariamente de uma armadura? E justo a de Aquário?

        Isso por si só já é uma discrepância horrenda, pois levando em conta o que sabemos de Saint Seiya, a única armadura de ouro que efetivamente possui uma vantagem sobre as outras é a de Libra (e mesmo assim tal vantagem é questionável, já que a princípio os cavaleiros não podem usar armas). Mas não se preocupem, fica pior.

        Os roteiristas chegaram a tal ponto de decadência que agora até mesmo uma armadura de ouro é mau caráter. Sim, eu estou falando sério! A armadura de Aquário é quem está no controle e ela incita Tokisada a matar todos os cavaleiros de bronze. E ainda por cima com direito a uma silhueta fantasmagórica, como se a veste estivesse possuída pelo capiroto.

        Uma coisa é existirem cavaleiros traidores, já que a mente humana é volúvel. Agora... as armaduras deveriam servir para proteger Athena e a justiça, tanto que o traje de Câncer abandonou Máscara da Morte. Então quem foi o animal que teve a ideia de tornar a armadura de Aquário uma psicopata orgulhosa.

        E como esses caras adoram um repeteco do que já vimos no Clássico, adivinha quem foi barrar o caminho dos cavaleiros de bronze antes que eles chegassem na casa de Libra? Pelo menos o preview mostra uma verdadeira novidade para o episódio seguinte, cavaleiro de ouro contra cavaleiro de ouro. Isso pode ser interessante.

        Mas deixando isso de lado, voltemos para o embate entre Orion e Virgem. Fudou usa um ataque realmente poderoso contra Eden, colocando-o no chão. Porém, sua culpa pela morte de Aria e sua vontade de mostrar que é fodão realizar o desejo de sua irmã dá a ele forças para se levantar.

        Eden finalmente alcança o sétimo sentido e, liberando todas as suas forças, manda Fudou pelos ares com seu golpe Orion Devastation. Palmas para ele, que mostrou que ser cavaleiro de bronze não significa ser um fracote. Por outro lado, o cavaleiro de Virgem mostrou-se um tanto decepcionante para alguém que dizia ter um dos maiores cosmos nas doze casas.

        Afinal de contas, ele apanhou de um cavaleiro de bronze que havia RECÉM alcançado o sétimo sentido. Se formos levar a sério o que Fudou e Kiki diziam, então aparentemente o nível dos cavaleiros de ouro é pior do que eu pensei.

        Seja como for, só lamento virginianos. Ao que tudo indica esse Shaka-wannabe do Omega não passava de um paspalho que pensava ser alguém importante.Episódio 38 – E o Cavaleiro mais Poderoso é... Aquário?

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!